top of page
  • revistahydrobrasil

As vantagens das barragens e sua importância para a transição energética


UHE Bom Retiro


Por Jorge Ribeiro (*)

 

Embora as barragens sejam frequentemente associadas à geração de energia hidrelétrica, a realidade é que a maioria serve a múltiplos propósitos além da produção de eletricidade.

Segundo dados do International Hydropower Association (IHA), somente 20% das barragens em todo o mundo estão relacionados à geração de energia elétrica. As restantes  cumprem outras funções.  Também elas essenciais, como controle de enchentes e secas, irrigação e abastecimento de água para comunidades e agricultura.

 

Esse enorme reservatório sem energia representa um potencial significativo inexplorado para a energia renovável. A adaptação dessas estruturas existentes com capacidades hidrelétricas poderia aumentar substancialmente a capacidade global de energia renovável, num curto espaço de tempo.

  

Apesar de sofrer ataques infundados durante décadas, a percepção mudou e o ”Dam Day- Reservatórios para a Europa” foi comemorado pela primeira vez no dia 29 de maio de 2024, com o objetivo de reconhecer e difundir conhecimento sobre o papel benéfico das barragens e seus atributos nos âmbitos econômico, social e ambiental.


O papel das barragens e reservatórios é ainda mais importante do que antes em todo o mundo, tendo em conta as alterações climáticas e os desafios da transição energética, o que implica identificar seus benefícios e apoiar o seu desenvolvimento sustentável para as próximas  gerações.

 

Mas falando mais especificamente em usinas hidrelétricas, elas desempenham um papel significativo na preservação do meio ambiente e dos rios por várias razões:

✅Energia limpa: As hidrelétricas geram eletricidade por meio da energia hidráulica, que é uma fonte renovável e limpa de energia. Isso significa que não emitem gases de efeito estufa ou poluentes atmosféricos, contribuindo para a redução das emissões de carbono, além da redução de fontes de combustível fósseis, e mitigação das mudanças climáticas.

✅Controle de inundações: A construção de represas para hidrelétricas ajuda a controlar inundações em áreas propensas a enchentes, regulando o fluxo de água nos rios. Isso pode proteger comunidades ribeirinhas, habitats naturais e infraestrutura contra danos causados por inundações. Veja se o exemplo da importância das Barragens no Alto Vale do Itajai, SC no ano de 2023 ( Ituporanga/Taio/Jose Boiteux ), que embora não gerem ainda energia ( existe forte interesse em adaptar as mesmas para poderem gerar energia também ) foram capazes de evitar uma tragedia bem maior ao suportar volumes gigantes de água que seguramente iriam devastar totalmente algumas cidades do Alto Vale.

✅Estabilização do fluxo dos rios: As hidrelétricas ajudam a regular o fluxo dos rios, garantindo um fornecimento estável de água durante períodos de seca e reduzindo a erosão do solo e a degradação dos ecossistemas aquáticos.

✅Reservatórios como habitat: Os reservatórios formados pelas hidrelétricas criam habitats aquáticos, que podem ser usados para recreação, pesca e conservação da biodiversidade. Essas áreas também podem ser usadas para a restauração de habitats naturais ameaçados.

✅Energia renovável de baixo custo: As hidrelétricas são fontes de energia de baixo custo, especialmente quando comparadas a outras formas de energia renovável, uma opção atraente para suprir a demanda energética, sem comprometer a saúde do meio ambiente.

Na implantação de uma usina hidrelétrica vários programas de meio ambiente são mantidos e implantados, sendo essenciais para mitigar os impactos ambientais associados à construção e operação dessas instalações, como por exemplo:

✅Monitoramento da qualidade da água: As hidrelétricas implementam programas de monitoramento da qualidade da água para garantir que a água liberada de suas barragens atenda aos padrões ambientais e regulatórios. Isso pode incluir testes de pH, oxigênio dissolvido, nutrientes, metais pesados ​​e outros poluentes.

 

✅Conservação da biodiversidade: As hidrelétricas financiam e implementam programas de conservação da biodiversidade em áreas afetadas por suas operações. Isso pode incluir a restauração de habitats naturais, programas de reprodução de espécies ameaçadas, monitoramento da fauna e flora local e medidas para proteger áreas de reprodução e migração de espécies.

✅Compensação ambiental: Algumas hidrelétricas são obrigadas por lei a implementar programas de compensação ambiental para mitigar os impactos de suas operações. Isso pode incluir o financiamento de projetos de reflorestamento, conservação de áreas protegidas, programas de educação ambiental para comunidades locais e iniciativas de desenvolvimento sustentável.

 

(*)  CEO da Sultec Geotecnia , diretor de Micro e Mini Geração da ABRAPCH 

 



Comments


bottom of page